Retrospecto

A MM&A é uma agência de marketing cultural que retoma a trajetória de atuação da República Produções e Comunicação Social. Sua especialidade: marketing e comunicação voltados à cultura e às artes.

Antecipando o que viria a ser consagrado como um novo campo de atuação profissional e empresarial, a República Produções surge, em 1983, como uma organização de natureza cultural pioneira na viabilização de iniciativas artísticas através de patrocínio institucional.

Utilizando estratégias típicas de Relações Públicas, tais como assessoria de imprensa, promoção de eventos, comunicação institucional de marca e cidadania corporativa, a República produziu, com o suporte de diferentes grupos empresariais, artistas novos e consagrados em uma gama diversificada de gêneros de produção artístico-cultural: teatro infantil, recitais de poesia, edição de livros e discos, exposições de artes plásticas, musicais para teatro, espetáculos de dança, música instrumental e erudita.

Até o ano de 1993 a República participou efetivamente da carreira de artistas e grupos como Alberto Kaplan, Andersen Viana, Fio da Miada, Nós da Dança, Orquestra de Música Brasileira e Tavynho Bonfá, entre outros.

Organizações como ACL Consultoria Empresarial, Banco Cacique, Banerj, Brahma, Coca-Cola Ltda., Equipe DTVM, FST Consultoria, Listel, Petrobras, UFRJ, Uni-Rio e VideoClubedoBrasil confiaram à produtora a viabilização de projetos de marketing cultural, com ou sem utilização de incentivos fiscais.

Entre 1994 e 2000 todo esse conhecimento acumulado resultou na também pioneira iniciativa de formação de perfis profissionais especializados para a produção cultural, levada a efeito no Centro de Produção da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (CEPUERJ); o curso de extensão universitária "Marketing Cultural: Teoria e Prática" (60 h/aula), que aperfeiçoou, nesse período, mais de 200 participantes em seis turmas. Uma sétima turma especial teve lugar em São Paulo, com o apoio da Associação Brasileira de Relações Públicas - Seção SP.

De 2001 a 2003 os projetos culturais remanescentes, todos aprovados pelo Ministério da Cultura, foram repassados à Conceito Comunicação Integrada, em sua então recém-criada prática de marketing cultural.

Em 2004: após onze anos da criação do curso, o CEPUERJ retoma a atividade.

Em 2005: são realizadas duas turmas do curso e criadas novas atividades: o Seminário Avançado de Marketing Cultural (reciclagem em 6 horas) oferecido no campus da UERJ ou em versão itinerante e o Curso de Aperfeiçoamento em 180 horas, Gestão e Marketing na Cultura.

Em 2006: o curso de atualização passa a contar com 75 horas/aula. É realizada, em Curitiba, a primeira edição do seminário avançado e, no Rio de Janeiro, a primeira edição do curso de aperfeiçoamento. A MM&A, agência voltada à prestação de serviços especializados de marketing cultural, em parceria com a Conceito Comunicação Integrada, passa a oferecer consultoria e cursos na área do marketing para as artes, além de assessoria para a aquisição de obras de arte por pessoas físicas e jurídicas.

Em 2007: São realizadas duas turmas do curso de aperfeiçoamento e duas turmas do curso de atualização. São concebidos quatro novos cursos: Introdução ao Marketing, Marketing do Livro, Eventos Culturais/Artes Integradas, Incentivos Fiscais à Cultura.

Em 2008: São realizadas duas turmas do curso de aperfeiçoamento e uma turma do curso de atualização. Realizam-se as primeiras turmas dos cursos Marketing do Livro e Eventos Culturais/Artes Integradas. São criados dois novos cursos: Patrimônio Imaterial: desafios e perspectivas e Perfis da Indústria Criativa.

Em 2009: Realizada a primeira turma do curso de aperfeiçoamento “Gestão e Marketing na Cultura” no formato “in company” para a Fundação Biblioteca Nacional. Início da veiculação do programa "Marketing e Cultura" na Webradio UERJ Online.

Em 2010: Manoel Marcondes Machado Neto, assume, agora na Faculdade de Administração e Finanças da UERJ, a disciplina “Gestão de Projetos Culturais”.

Em 2011: Lançado o livro “Economia da Cultura: contribuições para a construção do campo e histórico da gestão de organizações culturais no Brasil” – de Lusia Angelete Ferreira e Manoel Marcondes Machado Neto – estudo que cobre 90 anos de um setor grande, mas ainda frágil.

Em 2012: MM&A lança a página virtual KAPLAN & MARCHAND (link) e produz – pela Conceito Editorial – o novo álbum de Tavynho Bonfá, “Sem Palavras 2.0”.

Em 2013: Relançamento do livro "Economia da Cultura" na UERJ (Auditório Cartola), com debate dos autores mediado pelo Prof. Luiz Estevam Lopes Gonçalves.

Em 2014: Produção de um documentório (70 minutos) intitulado "1 jornalista 10 errepês 100 anos..." em comemoração ao centenário da atividade de relações públicas no Brasil. Publicado artigo "Antes da Economia Criativa vem a Economia da Cultura: a arte, brasileira, de colocar o carro à frente dos bois" (coautoria: Manoel Marcondes Machado Neto e Lusia Angelete Ferreira), na revista Pragmatizes (IACS/UFF).

Em 2015: Lançamento dos livros "4 Rs das Relações Públicas Plenas" (Ciência Moderna) e "Marca: do marketing ao balanço financeiro" (EdUERJ), este na Casa de Leitura da UERJ, debatendo com Mariza Freitas, coautora.

Em 2016: Lançamento do livro "The business of transparency" (Editor A) e relançamento do livro "Relações Públicas e Marketing: convergências entre Comunicação e Administração" (Ciência Moderna).

Em 2017: Lançamento do livro "Cultura e Marketing para as Artes" (Editora Lumen Juris) e lançamento de um documentário (12 minutos) intitulado "Kaplan".

Em 2022: Alberto Kaplan retorna ao corpo docente da Escola de Artes Visuais (EAV) do Parque Lage.

Em 2023: Realiza-se exposição de Alberto Kaplan na Real Galeria, no Rio de Janeiro, com lançamento do livro "Marketing para as Artes & RP para Artistas" (29/06 a 01/09).

Marcondes Machado Escritório de Arte (associado ao Coletivo Umbrella - Comunicação Total)
Rua Haddock Lobo, 210 - Sala 1020 - Rio de Janeiro/RJ. Tel.: (21) 99490-0711

»